Beautiful business woman working at home. Multi-tasking, freelance and motherhood concept. Working mother career

Autogestão será uma das principais habilidades no mercado de trabalho do futuro, diz especialista.

É claro que estamos vivendo tempos difíceis, mas diante de todas as incertezas que vivemos, se pudermos ressignificar nosso dia a dia, esse período pode ser mais leve e mais produtivo.

Bom, produtividade não tem relação com a quantidade de tarefas que você faz em um dia, mas sim em saber priorizar o seu tempo. Você pode estar extremamente ocupado, mas não produtivo.

No home-office, há um ganho de tempo que não se tem com os deslocamentos, as calls têm hora para começar e para acabar. Por outro lado, atividades que não estavam na rotina como cozinhar, ajudar as crianças nas lições ou manter o ambiente limpo e organizado passam a fazer parte do dia a dia. Cada vez mais, estamos tendo consciência de que é preciso encontrar esse balanço.

Algumas dicas simples podem ajudar na produtividade, por exemplo: diferenciar o que é urgente do que é importante para organizar as tarefas do dia.

E qual é a diferença entre urgente e importante?

Urgente é algo que precisa ser feito naquele momento. Vamos usar um exemplo. Se você trabalha na Operação de uma planta e acabou de receber um comunicado para desdobrar para o seu time de que há novos protocolos de combate ao Covid-19 que devem ser aplicados imediatamente. Você para tudo e foca naquela atividade. Acabei de citar uma atividade que é urgente.

Por outro lado, importante, é algo que deve ser feito, mas pode ser planejado. Um bom exemplo seria se você é líder de Vendas e acaba de receber um pedido de orçamento. Aquela demanda é importante, mas não precisa ser feita naquele momento. Se você entregar até o final do dia o cliente será atendido e você conseguirá realizar as demais agendas. 

Parece algo muito simples, mas nem sempre é fácil colocar em prática no dia a dia. Para garantir a sua produtividade, diminuir a ansiedade dos times, planeje o seu dia e tenha foco.

É preciso auxiliar o colaborador nesse processo de se organizar no dia a dia, a fim de que ele consiga o desempenho necessário

A pandemia fez de muitos profissionais “gestores”, não necessariamente por cargo de promoção, mas pela necessidade de autogestão devido ao home office. Esse novo modelo de trabalho obrigou a grande maioria dos profissionais a gerenciar melhor o tempo e criar estratégias para garantir um bom desempenho na vida pessoal e profissional e um equilíbrio entre elas. E é aí que a autogestão entra.

Segundo a executiva em Recursos Humanos e CEO da S7 Consulting, Mariciane Gemin, é preciso auxiliar o colaborador nesse processo de se organizar no dia a dia, a fim de que ele consiga o desempenho necessário.

“É fundamental comunicar que a competência de autogestão é necessária para alinhar as expectativas. Depois precisamos estimular a disciplina e o planejamento para que as entregas aconteçam dentro do prazo combinado. A metodologia Scrum (método ágil) pode contribuir, já que torna os processos mais simples e claros porque mantém visível os registros das etapas em andamento”, analisa a especialista.

A autogestão é uma habilidade pessoal de fazer escolhas com autonomia. O estímulo dessa competência em grupo traz equipes mais autogerenciáveis atribuindo, inclusive, responsabilidade. Uma cultura transformadora passa por permitir liberdade, conferindo responsabilidade e tratando adultos como adultos.

Habilidade do futuro

Mariciane lembra, ainda, que a autogestão será uma das principais habilidades para os profissionais que quiserem prosperar num ambiente flexível de trabalho.

“A autogestão já era importante no ambiente presencial, no modelo de trabalho híbrido será fundamental. Teremos mudanças significativas no mercado de trabalho com novas profissões, vínculos de pessoas plugadas por projetos, e a autogestão será um atributo importante para que as entregas aconteçam”, ressalta.

A especialista destaca, também, que trabalhar a autogestão é um dos principais desafios para quem ainda cai na armadilha da procrastinação.

“Vivemos num ambiente desafiador, pois a procrastinação é um autoboicote. Estamos em um mundo dinâmico e ágil e somos desafiados a nos reinventar o tempo todo. O ato de procrastinar infelizmente poderá ser uma barreira para uma carreira bem-sucedida. Por isso, fazer a autogestão eficaz será um diferencial”, finaliza.

Adicione o texto do seu título aqui

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Comments are closed.